domingo, 29 de novembro de 2009

Desejo

Meu Nome... Desejo.
Sou como um diamante
Quase sem nenhuma lapidação
Transformo-me num corpo
Arduo de desejos incontidos
O meu peito rígido roça
Sobre teus peitos...

Minhas mãos acariciam o teu corpo
Percorrendo com volupia e
Vigor o teu sexo, e sinto-me
Invadida por estranhos espasmos
E uma grande euforia...

Meu desejo é tamanho,
Que passo a lamber o teu corpo
Sem o menor pudor...

Pela janela entra uma brisa
Fria, que me leva a ter
Grandes espasmos, numa
Euforia desenfreada...

Sinto enfim o gozo no
Meu ser...é quando acalmam
Um pouco os meus loucos desejos...

Sinto-me totalmente saciado, e
Nestes momentos sinto-me
Como um animal..totalmente
Alimentado!!!

3 comentários:

Judite (Dite) disse...

Um desejo completo, entregue ao descontrolo total de corpos famintos!
Adorei!
Beijo,
Judite

Jacarée disse...

Desejos POETICOS...
naufragam no HORIZONTE abraçando seus SONHOS.


Borrifes de Jacarée

Profundo Olhar disse...

O teu blog é uma lufada de ar fresco..beijos