quinta-feira, 5 de março de 2009

Coração Podre

Nem todas as palavras do mundo,
Conseguirão exprimir o que sinto por ti;
Nem todos os segundos de inúmeras horas
Serão suficientes para estar ao teu lado...

Esfola-me,
Odeia-me,
Só não esqueças,
Que eu te amei!

Sei que serei esquecido,
Assim é a lei deste mundo
Um sonho bom e bonito,
Só dura um segundo

Amor paixao
Doces sonhos que se vão
Então no fim restam porções de,
um podre coração

1 comentário:

Lili disse...

Já não tenho palavras... palavras para te dizer como este poema me faz sentir... Não tenho...

(Não que o poema seja complicado mas sim porque me sinto incapaz perante ele, perante o sentimento que me relembra.)